Passagens

o blog do Wanderley Geraldi
Sobre loucura e salvamento

Sobre loucura e salvamento

Muitas histórias devem ser contadas, preferencialmente bem contadas na verdade, e precisam de leitores, talvez não precisem de leitores, mas de experimentadores. Algumas coisas nos fisgam para contar e ler. Temas vários, posições, ideologias, convencimentos,...

NOMEANDO, de Tária Vitória Ferraz

NOMEANDO, de Tária Vitória Ferraz

Ele chega destruindo tudo... A alma, o sentimento, o desejo de viver e o coração. A vida passa mas... As mágoas de tudo aquilo ficam Sonhar com um futuro melhor, Nem sempre é uma boa escolha, Se você for diferente, não mesmo. Ele faz as pessoas sofrerem, Na rua, na...

Heróis demais, de Laura Restrepo

Heróis demais, de Laura Restrepo

Certamente entre Lorenza, a heroína deste romance, e a vida de Laura Restrepo há coincidências. A escritora colombiana foi militante política na clandestinidade (M-19), foi jornalista e exilou-se em Madri. Hoje é professora da Universidade Cornell, nos Estados Unidos....

Monstros à solta

Monstros à solta

Antigamente, bem antigamente, era comum assustar meninos ameaçando com monstros! Quando era criança, nosso ‘monstro’ era a Velha Cancorosa. Na verdade se tratava de uma senhora, bastante alta, descendente de escravos, que conhecia os segredos das plantas. Andava pelos...

UM ANO SE FOI – FALTAM AINDA TRÊS

UM ANO SE FOI – FALTAM AINDA TRÊS

Agora, levantem a mão os que sentirão saudades de 2019! Não ouviram? Ou não entenderam? Vou repetir: levantem a mão todas as brasileiras e todos os brasileiros que irão sentir saudades do ano de 2019! Só vocês? Mais ninguém? Ninguém mais? E agora levantem a mão...

A INVENÇÃO, de Cícero Souza

A INVENÇÃO, de Cícero Souza

Este é o meu invento: Com ele estarão extintas todas as dúvidas e certezas: Este é o meu invento: Com ele acabaremos, como é desejo de todos, Com a miséria e os miseráveis, a fome e os famintos. Este é o meu invento: Com ele destruiremos o concreto e o torto, O reto e...

Que baita herança!

Que baita herança!

Não resisto a retomar meu gauchês: baita, grande, muito grande, mais que grande herança a carregar... É que estamos em fim de ano, e todo o fim marca um começo. Para infelicidade do começo, ele tem que carregar a herança recebida, queira ou não. Aliás, esta a forma de...

O prato de Zila Mamede

O prato de Zila Mamede

Na casa escura, o prato campinava dimensão magra de conviva e pasto. Se lume de candeia refletia, naquela toalha, o barro inerte branco   uma dor de menino sacudia as miragens de pão que o habitavam. Liberta de função a branca rosa desarvorada lua se fazia   nas...

Ana sem terra, de Alcy Cheuiche

Ana sem terra, de Alcy Cheuiche

Obviamente o título do livro dialoga com Ana Terra, personagem de Érico Veríssimo, mulher do Capitão Rodrigo, de uma família de grandes proprietários de terra. Mas diferentemente das grandes figuras de “O Tempo e o Vento”, este é um romance que diz da história recente...

Natal, de quem ?

Natal, de quem ?

Para grande parte da humanidade o Natal é celebração da vida, cuja centralidade é o Menino Jesus e as orações. Para outra parte da humanidade – a maior – o Natal é festa, cuja centralidade são os presentes. Para uma terceira parte da humanidade o Natal é tristeza,...