Passagens

o blog do Wanderley Geraldi

Caminhos do silêncio

Metodológico e monocórdico os passos repetidos nos caminhos do silêncio.   Em verdes tempos verdes uma flor uma rosa um espinho.   Juventude: carinho e amor. Depois, uma imensa necessidade imensa de dizer, de falar, de saber, de viver   Mas, em tempos de euforia vede:...

Manhã transfigurada

Este livro do gaúcho Luiz Antonio de Assis Brasil tem, hoje, a idade de 36 anos: escrito em fins de 1981 e publicado em 1982. Se tem idade contável, tem tema eterno desde que o mundo humano existe: a relação homem/mulher num triângulo amoroso. E seguramente o...

VOTO – ARMA PODEROSA. SEMPRE?

En la lucha de clases Todas las armas son buenas Piedras Noches Poemas …. O poema de Paulo Leminski é uma arma poderosa. Linda. O voto do eleitor é arma poderosa. O voto na democracia é justo. É direito de todos, independentemente de classe social, cor, raça, nível...

PSDB: Madalena arrependida?

O senador Tasso Jereissati vem a público para uma confissão: o PSDB foi de roldão, caindo de erro em erro. Primeiro, dados os resultados das eleições de 2014, quis recontagem de votos, quis o escarcéu... e entrou inclusive no STF pedindo a cassação da chapa...

De “Canção do exílio aqui”, de Moacyr Félix

Exilado  na certeza de que o capitalismo agoniza    nos lençóis de petróleo em que apodrecem cinco mil anos da história deste homem que já foi etrusco, sumeriano, egípcio, judeu grego e romano e que agora lentamente morre em toda a sua dimensão de séculos e ainda sem...

Noite de espera, de Milton Hatoum

Este é o primeiro volume da trilogia O lugar mais sombrio com a qual Milton Hatoum retorna às narrativas longas, ao romance, depois de um longo intervalo. E este volume promete uma trilogia que ninguém poderá perder de acompanhar. A história de Noite da espera é...

Paulo Freire: Narrador e pensador (1)

O conselho tecido na substância viva da existência tem um nome: sabedoria. A arte de narrar está definhando porque a sabedoria – o lado épico da verdade – está em extinção. (Walter Benjamin)   Todos aqueles que tiveram a oportunidade de conviver ou mesmo de ouvir...

Ele e Lula: a hora H

Tenho dias sem inspiração, inexiste a menor que seja a vontade de escrever. Desavergonhadamente revelo isso no meu texto, não tenho em mim a culpa que tanto tentam me impingir. Então leio, ouço músicas que gosto e elas me cortam o silêncio. Como não ter o que dizer...