Deltan Dallagnol é contratado pela Globo

Embora tenha um problema de voz – uma voz um tanto infantilizada, de sujeito imberbe – Deltan Dallagnol acaba de passar no teste da Globo para se tornar galã de novelas. Fará de imediato um estágio nas histórias de Malhação, contracenando com bons atores que representam personagens jovens e estudantes do secundário. Deltan Dallagnol está apto para atuar porque seu nível secundário se manifestou de forma extrema no espetáculo midiático de quarta-feira. Vejam bem, trato do nível das personagens, não dos atores. É o nível das personagens que equivalem ao nível mostrado pelo procurador. Com as histórias de Malhação ele aprenderá e se desenvolverá teatralmente. E estará apto para papeis mais fortes nas novelas das 8, das 9, das 10 ou seja lá o horário que for (só não depois do Jô Soares se entrevistar a si mesmo, porque aí já é lugar de ostracismo a que um dia ele chegará de qualquer forma).

As personagens de Malhação encantam-se consigo mesmas; amam sua imagem e sua voz. Namoram como Dallagnol namora com a mídia: para serem vistas.

Infelizmente não posso continuar a fazer a correlação entre o procurador de Curitiba e as personagens de Malhação porque não assisto TV, muito menos a Globo. Assim, fica apenas o registro desta proximidade com base no pouco que conheço (e que para mim já é exagero!).

Mas o que quero defender aqui é que Deltan Dallagnol pode atuar em telenovelas globais. Não no papel de vilão que exerceu na peça de ficção de quarta-feira. Nesta peça de ficção jurídica, o script não foi favorável ao ator. Até o colunista da VEJA, Reinaldo Azevedo, reconhece que a peça é ruim. Toda a direita, magoada com o estrelismo dos procuradores da lava jato,  percebe que cada vez mais fica clara a perseguição política dirigida contra Lula pelo que chamam de “República de Curitiba”, mas que não faz justiça à Curitiba que não merece ser a sede de tamanha desarrazoado jurídico que é a tortura das prisões preventivas indeterminadas – Curitiba é contra tortura; a escuta seletiva e aceitação de delações premiadas, esta excrescência jurídica, somente se acusarem a quem delegados, procuradores e juiz querem que sejam acusados – Curitiba é contra a uma luta contra a corrupção seletiva. Isto basta para saber que Curitiba é maior do que a 13ª. Vara da Justiça Federal e dos gabinetes de delegados e procuradores da lava jato. Isto basta para defender Curitiba.

Rodrigo Janot, nosso procurador geral que procura insistentemente prestar serviços ao PSDB e a Gilmar Mentes, seu mais eminente militante, está esmurrando mesas! A peça acusatória contra Lula está baseada em “firme convicção” ainda que não existam provas!!!

Obviamente Sérgio Moro, agora, não aceitará a denúncia: ele esperava no mínimo alguma roupagem jurídica na peça de denúncia para poder decretar a prisão preventiva de Lula, ou para datar a sentença condenatória já pronta. Faltam datas: da denúncia, dos depoimentos já dados e que serão repetidos pelo ínclito Delcídio, pelo encurralado Léo Pinheiro. Depois, colocar a data da sentença. Não precisa nem assinar: Sérgio Moro já a assinou há muito tempo.

Que infelicidade! Este novo ator da Globo, nesta vontade monstruosa de protagonismo e publicidade, estragou tudo!!! Poderia ter entregado a denúncia, ficar quietinho. Aí Sérgio Moro poderia agir como sempre age, persecutoriamente. Mas o espetáculo desta quarta-feira empanou tudo!

Eu que imaginava que na próxima semana Lula seria preso, agora estou certo de que isso não acontecerá. Moro terá que esperar a poeira baixar. Rodrigo Janot precisará trabalhar duro para que seu público interno, os procuradores do Brasil inteiro, se acalme em suas reações à falta de tirocínio e de conhecimento jurídico de um de seus membros. Um membro até agora paparicado pelo procurador geral! Como Rodrigo Janot vai se explicar pelo incenso com que sempre homenageou Deltan Dallagnol? De turíbulo na mão, Janot já não sabe a quem incensar… Coitado! Dirija, senhor procurador geral, seu turíbulo a Gilmar Mentes. Este sempre achará uma saída jurídica para realizar o sonho da prisão de Lula!

Como cidadão, que lutou contra a ditadura militar, devo agradecer ao ator Deltan Dallagnol: muito obrigado por sua peça de ficção jurídica! Com sua atuação de procurador, renovou as esperanças da esquerda brasileira. Sei que não era o que queria. Mas console-se: ganhou posto garantido de galã nas novelas. A Globo sempre pagou suas dívidas, mas fique de barbas de molho, que até agora a empresa não mostrou a DARF do imposto que diz ter pago, num processo que fez desaparecer da Receita Federal. Fique atento, Dallagnol! Assine logo seu contrato com a Globo, para ter um documento para, se for o caso, entrar na justiça com provas e não só com firme convicção.

João Wanderley Geraldi é reconhecido pesquisador da linguística brasileira e formou gerações de professores em nosso país. Há já alguns anos iniciou esta carreira de cronista-blogueiro e foi juntando mais leitores e colaboradores. O nome de seu blog vem de sua obra mais importante, Portos de Passagem, um verdadeiro marco em nossa Educação, ao lado de O texto na sala de aula, A aula como acontecimento, entre outros. Como pesquisador, é um dos mais reconhecidos intérpretes e divulgadores da Obra de Mikhail Bakhtin no Brasil, tendo publicado inúmeros livros e artigos sobre a teoria do autor russo.