Luto, 13 de maio

No silêncio dos  tempos que se iniciam, do Diário Zlata (Filipovic, Zlata. O diário de Zlata. A vida de uma menina na guerra. SP : Cia. Das Letras):

“[…], 13 de maio de […]

                A vida continua. O passado é cruel e justamente por isso é preciso esquecê-lo.

                O presente também é cruel e não consigo esquecê-lo. A guerra não brinca. Meu presente, minha realidade é o porão, o medo, as granadas, as chamas.

                […]

                …Vimos cenas horríveis na televisão.”  

João Wanderley Geraldi é reconhecido pesquisador da linguística brasileira e formou gerações de professores em nosso país. Há já alguns anos iniciou esta carreira de cronista-blogueiro e foi juntando mais leitores e colaboradores. O nome de seu blog vem de sua obra mais importante, Portos de Passagem, um verdadeiro marco em nossa Educação, ao lado de O texto na sala de aula, A aula como acontecimento, entre outros. Como pesquisador, é um dos mais reconhecidos intérpretes e divulgadores da Obra de Mikhail Bakhtin no Brasil, tendo publicado inúmeros livros e artigos sobre a teoria do autor russo.