Passagens

o blog do Wanderley Geraldi
A racionalidade do nosso czar Paulo Guedes

A racionalidade do nosso czar Paulo Guedes

Depois da Reforma Trabalhista, que prometia fazer aparecerem empregos aos borbotões, passamos pela Reforma da Previdência: agora sim, garantiam os economistas neoliberais, a economia crescerá e haverá emprego e renda. Pois não veio... e somente se festeja um soluço de...

A mudança de Zila Mamede

A mudança de Zila Mamede

A meu pai O caminhão: na boleia a mulher e o cão  A vitrola O vaso de gerâneos O par de botas Sobre a capota A mó a concertina Os matoloes os faróis (a querosene) juntos na mesma vida Num berço de vime O terço (que redime) A espingarda (que mata) Refletidos no...

A montanha branca, de Jorge Semprun

A montanha branca, de Jorge Semprun

A montanha branca, de Jorge Semprun Na capa deste livro há um subtítulo: “Na arte e no amor a resistência às tiranias políticas e ideológicas”. Fica, assim, avisado o leitor: a história que lerá tem como pano de fundo os sistemas totalitários, aqui representados pelo...

O atraso

O atraso

Existem assuntos que são desconfortáveis, uma ferida, e nestes casos o melhor e cuidar antes de estourar. Na semana anterior não foi possível escrever, mas outros veículos produziram textos, palestras, audiências, matérias jornalísticas sobre a o dia da consciência...

ALIANÇA PELO BRASIL DE CALIBRE 38

ALIANÇA PELO BRASIL DE CALIBRE 38

Bolsonaro pai queria controlar o dinheiro – verba pública do fundo partidário eleitoral – no PSL e não conseguiu. Não deixaram ele mandar no partido. O projeto de novos laranjais, de autoria e interesse dos bolsonaros nas fazendas griladas, não foi aprovado pela...

Amargos como os frutos de Ana Paula Tavares

Amargos como os frutos de Ana Paula Tavares

                                                     “Dizes-me coisas tão amargas / como os frutos...” – Kwanyama“Amado, por que voltascom a morte nos olhose sem sandáliascomo se um outro te habitassenum tempopara além do tempo todoAmado, onde perdeste tua língua de...

Gritaram-me negra de Victoria Santa Cruz

Gritaram-me negra de Victoria Santa Cruz

Tinha sete anos apenas,apenas sete anos,Que sete anos!Não chegava nem a cinco!De repente umas vozes na ruame gritaram Negra!Negra! Negra! Negra! Negra! Negra! Negra! Negra!“Por acaso sou negra?” – me disseSIM!“Que coisa é ser negra?”Negra!E eu não sabia a triste...

Proust, de William Sansom

Proust, de William Sansom

Esta biografia de Marcel Proust, publicada originalmente em 1986, foi traduzida por Isabel do Prado, para a coleção Vidas Literárias de Jorge Zahar Editor (publicação brasileira s/data). Todos sabemos em “Em busca do tempo perdido”, esta obra prima da literatura,...

“QUEM NÃO DEVE, NÃO TEME”? “QUEM TEME, DEVE? NÃO?

“QUEM NÃO DEVE, NÃO TEME”? “QUEM TEME, DEVE? NÃO?

Os dísticos populares mais velhos e antigos da história dos seres humanos são a revelação e a evidência, a prova da sabedoria de quem não teve o acesso aos estudos da filosofia e da ciência – direitos reservados à elite. Os dísticos populares são o  conhecimento ao...

O PAULO GUEDES SABE

O PAULO GUEDES SABE

Foram-se os tempos em que o candidato Jair Bolsonaro mandava perguntar para o Paulo Guedes... Foram tantas as vezes que mandou perguntarem ao mago das finanças, que ele ganhou apelido: “Posto Ipiranga do Bolsonaro”. Não deve ser fácil a vida de um PIB: respondendo sem...